Teresinense realiza sonho e história é destaque no Jornal Nacional

Reportagem mostrou que, segundo o IBGE, mais de 15 milhões de brasileiros vivem abaixo da linha da pobreza. Marceneiro se emocionou e construiu um banheiro para dona Fran.

Por Portalburiti.com 08/03/2019 - 22:46 hs
Foto: Imagem reprodução
Teresinense realiza sonho e história é destaque no Jornal Nacional
Teresinense Dona Fran

 

A vida de pobreza e sofrimento está estampada no rosto da piauiense. Dona Maria Francisca tem a pele mais marcada do que deveria ter aos 59 anos. Aos 59 anos, ela deveria enxergar melhor - está quase cega por causa da demora no tratamento dos olhos. E tem dificuldade para andar, quando poderia estar caminhando normalmente.

Foi assim que a dona Fran, como é chamada pelos vizinhos, apareceu no Jornal Nacional no fim de 2018.

A reportagem mostrou que, segundo o IBGE, mais de 15 milhões de brasileiros vivem abaixo da linha da pobreza. O sonho dela é tão simples: ter um banheiro.

“Os menino vai pro mato, né. Eu compro aquelas sacolinhas veia de lixo aí faço, é o jeito. Se eu tivesse condição eu já tinha meu banheiro completo”, disse ela na época.

O depoimento sincero da dona Fran na noite daquele 5 de dezembro provocou silêncio e indignação numa casa a 2.500 quilômetros de Teresina. Até porque tocou numa ferida do passado.

“Parece que eu voltei lá em 1968”.

Não tinha banheiro na sua casa quando você era criança?

“Não, não tinha. Era no fundo do terreno, lá no final do terreno. De noite ninguém ia sair para ir par o banheiro de noite num lugar desses”.

1968, antes de o marceneiro Edmilson deixar a terra natal para buscar uma vida melhor, se casar com Marilene e criar uma família - sem muito dinheiro - mas com uma vida digna.

Se você acredita em coincidências... Edmilson e Marilene vivem no Rio, mas vieram de Teresina. E sabe onde a irmã da Marilene passa todo dia?

“O caminho da minha irmã para trabalhar é perto da onde a dona Francisca mora”, conta Marilene.

Para resumir: o Edmilson e a Marilene pediram a ajuda do JN para encontrar a dona Fran. A irmã e o sobrinho da Marilene foram atrás, em Teresina. O primeiro contato foi pela internet.

“Dona Francisca, eu estou aqui porque eu vi a sua reportagem que a senhora tinha um sonho de ter um banheiro, né? Então, eu e meu marido, a gente resolveu fazer esse banheiro pra senhora. Tudo bem?”

“Tudo bem! Ah, legal! A senhora deve ser uma pessoa muito boa”.

“Obrigado, tá? Então a gente vai combinar com o pedreiro pra gente fazer esse banheiro aí pra senhora, tá?”

“Tá. A senhora deve ter um coração muito bom. Que Deus cuide da senhora e de seu marido, da sua família inteira”.

O pedreiro falou que vai ser rápido, 20, 30 dias no máximo.

“Ele é muito bom o seu Cleisson. Ele faz correr ligeiro. E é bem feito”.

“A senhora pegue no pé do seu Cleisson pra ele fazer o serviço rápido e bem feito, entendeu?”.

“Tá legal, vou falar”.

Para o pedreiro Francisco Sales - que a vizinhança chama de Cleisson - essa foi a oportunidade perfeita para realizar um desejo que também era dele.

“A gente combinou que eu ia fazer um preço mais baixo pra gente dar uma ajuda. Eu me sinto feliz de realizar esse sonho dela”, disse.

Paredes, revestimento, pia, vaso, chuveiro, o mínimo que todo ser humano merece. Edmilson e Marilene foram a Teresina conhecer a dona Fran. O banheiro demorou um pouquinho, mais do que o previsto, mas valeu a espera.

“Eu tô sentindo uma emoção dentro de mim, né? Porque eu nunca pensei que eu ia ganhar esse banheiro”, disse dona Fran.

“Foi feito uma coisa de coração, muito de coração mesmo”, emocionou-se Edmilson.

Um simples banheiro, tudo o que dona Fran queria.

“Tô feliz sim, rapaz, olha. Eu tô tão feliz que até agora tá saindo água dos olhos”.

 

Fonte: g1.globo.com/ Jornal Nacional